capa

Com as novas regras que facilitaram o acesso da população, o número de armas registradas no Brasil subiu de janeiro a novembro. Foram 44.181 novos cadastros. Ou seja, 5 por hora.

Em todo ano de 2018, esse número foi de 35.758, o maior até então. Se o mesmo ritmo for mantido em dezembro, 2019 deve fechar com alta de pelo menos 35%.

A informação é da Polícia Federal e refere-se ao cidadão comum –o número exclui pedidos feitos pelas polícias, empresas de segurança, atiradores e colecionadores. Os dados foram divulgados pelo jornal O Globo nesta 6ª feira (27.dez.2019).

Segundo a publicação, os Estados onde houve maior número de armas registradas foram Minas Gerais (6.379), Rio Grande do Sul (5.228) e Santa Catarina (4.749).

Facilitar o acesso da população aos armamentos é umas das promessas de campanha de Jair Bolsonaro. Desde que assumiu o cargo, em janeiro, presidente editou 8 decretos sobre o tema. Mas 4 deles foram revogados após serem contestados por áreas técnicas do Congresso e pelo Ministério Público Federal.