capa

Jovem acusa padre de estuprá-lo e dizer que Deus concordava com o que ele estava fazendo. Crime teria ocorrido em Guarujá, litoral paulista.

Um print de uma conversa nas redes sociais entre o estudante Lucas Grudzien, de 22 anos, e o padre que ele acusa de estuprá-lo, mostra o religioso o chamando de 'bundão' e 'viado'. O jovem acusa o padre de abusar sexualmente dele por mais de um ano durante sua adolescência, quando ele frequentava uma igreja em Guarujá, no litoral de São Paulo. A defesa do religioso nega as acusações.

“Agora, o meu principal objetivo é alertar os jovens que passam ou passaram por isso por parte de autoridades, independente de usarem batina ou um terno. Que essas pessoas não se calem e tenham coragem de denunciar", disse Lucas ao G1 nesta quarta-feira (16).

De acordo com o ex-coroinha, o que o move a divulgar o caso atualmente é alertar outras vítimas e encorajá-las, além de acreditar que a justiça ainda deva ser feita. “O sentimento de estar perdido, de não saber o que está acontecendo é muito forte, mas não tem que ser maior que a coragem de falar”, diz.

Ele relatou ao G1 que pretende fazer um grupo nas redes sociais, em apoio a outras vítimas e famílias que passaram pelo que ele relata ter vivido. Estou recebendo o apoio de diversas pessoas, poucas se voltaram contra mim depois que resolvi falar e isso é muito importante. O apoio para a vítima é essencial, porque o primeiro passo é conseguirmos contar", diz.